sábado, 28 de setembro de 2019

Turismo em Sergipe: Treze motivos para conhecer a joia do nordeste!

Turismo em Sergipe: Treze motivos para conhecer a joia do nordeste!


O verão e o carnaval brasileiro estão aí e desbravar Sergipe é uma boa pedida. O Tô no Mundo escolheu 13 motivos no Estado, para que os turistas e sergipanos conheçam um pouco mais da história, da gastronomia e garantam horas de diversão e contato com a natureza em temporada de feriado carnavalesco.
Sergipe possui encantos em todas as regiões, uma gama de pontos turísticos que variam entre o ecoturismo, o turismo de aventura, de lazer, de base comunitária, além de proporcionar ao visitante boa gastronomia e gente hospitaleira.
Das belezas do cânion à foz do São Francisco, do turismo ecológico na Ilha Mem de Sá, do patrimônio histórico da quarta cidade mais antiga do Brasil, São Cristóvão; a bela e aconchegante capital, Aracaju, Sergipe lhe aguarda e desbravá-lo será uma agradável surpresa.

Parque Nacional da Serra de Itabaiana
São quatro principais trilhas que recortam o parque, cada uma delas com um grau de dificuldade e com atrativos diferentes entre corredeiras, cachoeiras, poços e pequenos lagos: da Via Sacra, dos Carros, do Caldeirão e do Paredão.
A trilha da Via Sacra é uma das mais percorridas, considerada de médio grau de dificuldade.  Esse percurso ficou famoso por atrair fiéis de várias religiões, que todos os anos vêm até a região pagarem promessas e participar de romarias na Semana Santa.
A dos Carros é uma estrada de mais de 4,5km que passam os veículos de manutenção das torres localizadas no topo da Serra. A estrada é arenosa e pedregosa e não possui parada para banho.
As trilhas do Caldeirão e do Paredão são consideradas de alto grau de dificuldade por beirar um paredão em determinados trechos, também por ter subidas bastante íngremes. É a trilha que tem mais beleza natural. A maioria das trilhas é unificada com o banho no Poço das Moças, quase que localizado na entrada do Parque.

Orla Pôr do sol – Mosqueiro
A localidade vem atraindo incentivos do poder público e investidores particulares por ser um local de grande beleza natural e propícia aos esportes náuticos. É uma região de ilhas fluviais, com biomas que variam de rio e mar. Faça o passeio que percorre a Croa do Viral e a Croa do Goré. Caso prefira ir ao sábado, o projeto pôr do sol possibilita um fim da tarde agradável com música ao vivo às margens do rio Vaza-Barris. Há restaurantes na localidade que variam da tradicional cozinha nordestina com toques gourmet. A orlinha Pôr do Sol fica na denominada Zona de Expansão de Aracaju, no sentindo do litoral sul.
Cidades históricas de São Cristóvão e Laranjeiras
Um conjunto harmonioso de casarões, igrejas, museus, cruzeiro e muita história, encravado no centro da quarta cidade mais antiga do país. Assim é a Praça São Francisco, localizada em São Cristóvão (SE), Patrimônio da Humanidade. Por si só a visita à praça já bastaria, mas vale à pena conhecer as igrejas da Matriz, de Nossa Senhora do Carmo, dos Negros, além de degustar os famosos biscoitos carmelitas bricelets. São Cristóvão faz parte da Grande Aracaju, distante poucos 18km pela rodovia João Bebe Água.
Em Laranjeiras o visitante vai encontrar casarios dos tempos áureos da cana de açúcar no país. O mercado, os casarões, as igrejas localizadas antes em zona rural fazem da cidade um cenário de beleza, tamanha a composição arquitetônica. Não deixe de visitar a igreja de Comandaroba, símbolo da cidade, construída pelos jesuítas em 1734.
Complexo histórico jesuítico Tejupeba
Os jesuítas aportaram em Sergipe em 1575 e aqui construíram belezas que podem ser vistas até hoje, a exemplo das igrejas de Nossa Senhora de Comandaroba e Santaninha, em Laranjeiras, e de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Tomar do Geru.
Situada numa propriedade particular denominada de fazenda Iolanda, o complexo Tejupeba, em Itaporanga d’Ajuda, é um dos locais pouco explorando turisticamente, mas que vale uma visita por tamanha beleza e ser um marco dessas construções no Estado. Compreende um antigo colégio jesuítico, a casa grande, as senzalas, a igreja, construídos pela Companhia de Jesus em solo sergipano, e fica localizado a cerca de 40 km de Aracaju, às margens da rodovia estadual SE 228, recentemente denominada rodovia Humberto Mandarino (que liga a BR 101 à praia da Caueira). A visita é feita com a autorização dos proprietários, que não refutam em concedê-la.
Praia do Saco e Ilha da Sogra – Estância
É considerada uma das mais belas praias de Sergipe e tem atraído nos últimos tempos o olhar de investidores, mesmo com o mar apresentado uma grande instabilidade. Águas claras, passeios de bugre, banho de lagoa e passeios de escunas por ilhotas fazem da região um atrativo bastante concorrido nos finais de semana. O passeio pode ser realizado também a outros destinos estrelados como a Ilha da Sogra e o Mangue Seco (BA).
Na Lagoa dos Tambaquis o banho entre os peixes é garantido. O local fica numa propriedade particular e paga-se um valor para ter acesso à lagoa. O custo/benefício praticado nos preços dos pratos e das bebidas é bem interessante.
A Ilha da Sogra também fica bem pertinho dali e é considerada um dos paraísos de Sergipe. Um banco de areia ladeado com águas cristalinas e calmas é um dos destinos imperdíveis.

Reserva Biológica Santa Izabel – Pirambu
Dunas, lagoas, manguezais, restingas fluviais e marítimas fazem da reserva umas das principais áreas de conservação ambiental de Sergipe e primeira a sediar o projeto Tamar do país. Localizada no litoral norte de Sergipe, o povoado de Lagoa Redonda, no município de Pirambu, é uma das áreas que vem atraindo cada vez mais visitantes, que querem conhecer a Curva da Lagoa, a cachoeira do Roncador, a lagoa Azul, o morro da Lucrécia, entre outras belezas.
A localidade possui boas pousadas na sede e uma delas pertinho do povoado. A dica é desbravar calmamente os atrativos naturais.

Parque dos Falcões – Itabaiana
Vale à pena aproveitar e conhecer o Parque dos Falcões, situado no entorno do Parque Nacional da Serra de Itabaiana. O local é único autorizado pelo Ibama no Brasil para recuperação e criação em cativeiro de aves de rapina como falcões, corujas e gaviões.Percílio é o proprietário que garantirá uma boa estadia na 
localidade, com suas histórias de recuperação e domesticação de aves, além de fazer a ponte para que os visitantes tenham contato direto com os animais do parque. Agende com antecedência através dos telefones: (79) 9962-5457 / 9885-2522 / 9131-3496.
Complexo dos mercados –  Centro de Aracaju
Acorde cedo para tomar um bom café da manhã nordestino no mercado Thales Ferraz, conheça o relógio central, veja a bela vista do rio Sergipe do andar superior e siga pela Passarela das Flores para flanar pelos mercados Antônio e Albano Franco.
Os mercados centrais de Aracaju é uma boa localidade para ter o contato mais direto com o dia a dia dos sergipanos. Amendoim cozido de Itabaiana, queijo coalho de Nossa Senhora da Glória, doces caseiros de Propriá, pimenta de Lagarto, além de artesanatos, cordéis, artigos de decoração e utensílios de cozinha fazem do complexo um dos mais atrativos e completos do Nordeste. Vale à pena conhecer melhor Sergipe no pedacinho dos mercados de Aracaju.
Junto com a visita ao mercado, pode ser feito o centro de Aracaju, que tem belos casarões, a catedral metropolitana, o centro de turismo, o palácio museu Olímpio Campos e o Museu da Gente Sergipe, além do Centro Cultural de Aracaju.
Foz do São Francisco – Brejo Grande
Considerado uma das mais belas paisagens de Sergipe, a foz do São Francisco ficou famosa por ser lá cenários de diversos filmes, a exemplo do “Se Deus é Brasileiro”. Mas não é por acaso que a região atrai milhares de turistas. A paisagem de dunas marítimas com ecossistemas fluviais, além do simbólico farol do Cabeço são atrações que enchem os olhos dos visitantes. Vale a pena visitar no final de semana e curtir um pouco do que o Velho Chico oferece na divisa de Sergipe com Alagoas. Em Brejo Grande há pousadas com infraestrutura à beira-rio, que oferecem um bom conforto para os visitantes que querem pernoitar.
Complexo do Cânion de Xingó – Canindé do São Francisco
Um dos destinos mais estrelados de Sergipe, o cânion de Xingó é um paredão que corta as águas esverdeadas do rio São Francisco e que atrai milhares de turistas durante todo o ano, em busca das paisagens exuberantes do sertão sergipano, aliado as águas do Velho Chico. Não deixe de visitar o Paraíso do Talhado, o Mirante da Chesf, de fazer uma visita a vizinha Piranhas (AL), bem como a fazenda Mundo Novo e de conhecer a feira de Canindé do São Francisco. Não deixe de visitar também o Cangaço Eco Parque e fazer a trilha que leva a Grota do Angico.
Consulte um agente de viagem para saber os horários dos passeios para o cânion, além de outros passeios disponíveis na região, que podem partir em sistema bate e volta da capital, Aracaju.
Praia da Adutora – Propriá/ Telha
Passeios de barco pelo rio São Francisco, banho de rio e gastronomia são-franciscana são alguns dos motivos que levam os sergipanos a visitarem a praia da Adutora, localizada entre os municípios de Telha e Propriá. A infraestrutura de bares rústicos é compensada com a bela vista do São Francisco. Não deixe de comer o camarão de água doce cozido ou pratos à base de tilápia ou surubim.  Para chegar até lá partindo de Aracaju são cerca de 98km passando por Propriá. Na cidade também há bons restaurantes, hotéis e pousadas. Na própria localidade, alugam-se barcos para passeio. Conheça também a catedral de Propriá e a feira livre local.
Cachoeira de Macambira
São Francisco ou popularmente Macambira é a queda d´água mais famosa de Sergipe, formada pelo rio Salgado, afluente do Vaza-Barris, que fica em propriedade particular, mas tem acesso irrestrito para o público. O local ainda não desenvolveu um projeto turístico ou sustentável. Apenas uma estrutura de madeira e palha conforta os que lá chegam, mas a falta de estrutura é compensada ao primeiro olhar do balneário. Vale a dica para o final de semana ter o contato com a natureza e banhar-se na queda d’água.
Suco de mangaba e quebradinho de caranguejo
Uma das frutas nativas de Sergipe, a mangaba está presente em doces, caldos, sorvetes e principalmente o suco da fruta. Não deixe de saboreá-la in natura nos mercados centrais de Aracaju e feira livre do interior do Estado. Nas sorveterias da orla da praia de Atalaia, o sabor doce e ao mesmo tempo travoso da fruta pode ganhar coberturas e incrementos.
Já que a orla convida para o passeio, a tradição de trocar o garfo e a faca pelo martelinho para quebrar caranguejo é lei em Sergipe. Ensopado, catado na palha, como recheio de pastel ou simplesmente ao vinagrete, o caranguejo é uma boa pedida.

Central de Reservas: (79) 3024-0508, Oi 98853-7250, Vivo 99975-9895
Plantão de Domingo a sexta até às 20:00 hs.